Universidade Federal do Pará
Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020

Sugestões/Comentários

Quem está Online?

Nós temos 333 visitantes online

Quantos Viram Isto?

Visualizações de Conteúdo : 375728

Home Dissertações Dissertações 1996 - Fernando Luiz Pantuzzo

PANTUZZO, Fernando Luiz. Modelo para Correlação de litologias complexas utilizando os perfis de espectrometria de Raios Gama naturais. 1996, 114f. Dissertação (Mestrado em Geofísica)- Curso de Pós- Graduação em Geofísica, Centro de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 1996.

RESUMO

A correlação de litologias em subsuperfície e suas caracterizações são de grande im­portância ao estudo de reservatórios de petróleo. No domínio das ferramentas nucleares, a medida da radioatividade natural das formações através dos perfis de contagem total (GR) tem sido há muito realizada para identificar tipos litológicos, calcular volumes de folhelho e fazer correlações poço a poço. Entretanto, a capacidade de se medir seletivamente a ra­dioatividade natural através da espectrometria de raios gama ( r ), veio a ser uma evolução acompanhada de uma série de benefícios, traduzidos pela possibilidade de se realizar tais estudos em litologias mais complexas, bem como fornecer diversas informações geológicas ambientais.

De posse de um algoritmo capaz de simular discriminadamente as respostas devidas ao potássio ( 40K ), urânio ( 238U ) e tório ( 232Th ) radioativos, principais emissores naturais de raios-r, bem como as respostas de suas combinações lineares (a contagem radioativa total), elabora-se neste trabalho diferentes modelos geológicos sintéticos nos quais se fazem corre­lações poço a poço em litologias complexas utilizando estes dados, e compara-se os resultados espectrométricos com os resultados obtidos através da contagem total. As vantagens encon­tradas para o primeiro caso são relevantes, incluindo aí interpretações geológicas importantes que seriam impossíveis pelo uso dos perfis GR: Discriminação de litologias que apresentassem valores semelhantes de grau API, melhor reconhecimento da continuidade lateral de litologias, diferenciação entre evaporitos e folhelhos, indicações sobre o ambiente geológico da formação e sobre a presença de descontinuidades, como planos de falha.

Em dois modelos envolvendo ambientes arenito-folhelho, é aplicado um procedimento secundário para se confirmar as correlações a partir das respostas do perfil simulado GR, combinado às respostas dos perfis de lito-densidade e porosidade neutrônica (também simu­lados). A confirmação das correlações por este método foi efetivada com relativo sucesso no que diz respeito à discriminação de unidades litológicas, através da influência do volume calculado de argilo-minerais nos parâmetros índice fotoelétricos e densidade das rochas.

A espectrometria de raios-7 naturais para efeitos de correlação foi aplicada em dados de campo procedentes de dois poços de uma bacia da plataforma continental brasileira, e no­vamente apresentou melhores resultados na verificação da continuidade lateral de litologias, em relação ao mesmo procedimento pelo uso dos perfis GR. Permitiu também fazer interpre­tações geológicas qualitativas da formação analisada, como a indicação do grupo de rochas sedimentares no qual ela se encaixaria, e seu grau de maturidade.

O estudo da utilização dos perfis de K, U e Th radioativos com os objetivos acima descritos foram, enfim, satisfatórios, e pode ser ampliado devido à versatilidade do algoritmo de elementos finitos disponível.

Texto Completo

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Qual a sua avaliação para o CEMIG?
 
© 2012 - Instituto de Geociências - Universidade Federal do Pará
Centro de Memórias do Instituto de Geociências
Tel: (91) 3201-7476 • E-mail: cemig@ufpa.br